Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Inadimplência cai em 2010, mas valor das dívidas fica maior

De janeiro para fevereiro, queda foi de 3,1%.

Os consumidores estão honrando mais as suas dívidas este ano: segundo levantamento da Serasa, a inadimplência das pessoas físicas teve queda de 5,3% nos dois primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2009. A queda é a maior registrada nessa comparação desde 2000. 

“Mesmo com as compras facilitadas do Natal e as pressões das despesas de início de ano, como IPVA e IPTU, o crescimento da economia está contribuindo para que os pagamentos dos consumidores sejam honrados”, afirma a Serasa em nota. 

O valor médio das dívidas com os bancos, no entanto, ficou maior. No primeiro bimestre de 2010, o valor médio das dívidas com cheques sem fundo cresceu 44,9%, para R$ 1.193,10. Entre os títulos protestados, a alta foi de 6,7%, para R$ 1.121,33. Já o valor das dívidas com os bancos subiu 1,9%, e com cartões de crédito e financeiras, 0,4%. 

Fevereiro 

Apenas no mês passado, a inadimplência teve queda de 2,2% na comparação com o mesmo mês de 2009. Frente a janeiro, a queda foi de 3,1%. 

Na passagem de janeiro para fevereiro, a maior queda na inadimplência foi registrada entre os protestos, de 13,0%. A inadimplência com cartões e financeiras caiu 4,6%, enquanto com cheques houve queda de 4,2%. Nos bancos, as dívidas não honradas tiveram queda de 1,4%. 

A perspectiva, segundo a Serasa, é de que “a inadimplência do consumidor continue em queda por, pelo menos, todo o primeiro semestre de 2010, coerente com o bom cenário econômico, a geração de empregos e a evolução da renda”.