Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Empresas não estão preparada para NF-e, diz Mastersaf

Fonte: SINTAF-RS

As empresas dos setores que, a partir de 1° de dezembro, serão obrigadas a emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) ainda não estão preparadas para as mudanças necessárias. ´A demanda das empresas atrás de informações é muito grande´, diz Claudio Coli, diretor de operações da Mastersaf, empresa de soluções fiscais, que auxilia as empresas a se adequarem as novas regras de fiscalização.A aplicação se estede às empresas de todos os estados do País, já que se trata de um acordo do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). Os setores obrigados a emitir a nota em formato eletrônico são: fabricantes de automóveis, caminhonetes, caminhões, ônibus e motocicletas, produtoras de cimento, fabricantes, distribuidores e comerciantes atacadistas e medicamentos, frigoríficos e atacadistas de carnes frescas, refrigeradas ou congeladas, produtoras de bebidas alcoólicas e refrigerantes e fabricantes de laminados, relaminados, trefilados e perfilados de aço.Coli conta que alguns setores estão mais adiantados para a mudança, como é o caso do segmento de automóveis. ´Esse setor participou de um projeto piloto antes da obrigação da Nota Fiscal Eletrônica.´ O diretor diz que o segmento de bebidas, por ter características diferente, como um volume muito grande de produtos, levará mais tempo para a adaptação.O setor de combustíveis e cigarros, que já é obrigado a emitir a nota eletrônica, ainda precisa de ajustes nos processoas de emissão. ´O fisco também precisa se adaptar.´ De acordo com Coli, a automação tributária é um processo em evolução. ´O fisco está fazendo uma mudança gradual.´O diretor diz que apesar das mudanças, a Nota Fiscal Eletrônica traz mais segurança para a empresa, minimiza as fraudes, evita erros de digitação nas notas e permite um relacionamento on-line com o fornecedor. ´Também reduz custos com a utilização de papel.´ O aumento de informações também é significativo. 'A nota normal tem 80 campos de preencimento. Na eletrônica, são 400 informações.'Jornal do Brasil Online