Você está em:
Postado há . Atualizado há

Presidente do BNDES anuncia devolução de R$ 40 bilhões aos cofres públicos

Tesouro Nacional Com esta reposição, ficam faltando R$ 42 bilhões para o banco cumprir a meta de devolver R$ 126 bilhões até o final do ano

Tesouro Nacional

Com esta reposição, ficam faltando R$ 42 bilhões para o banco cumprir a meta de devolver R$ 126 bilhões até o final do ano

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, anunciou a devolução de R$ 40 bilhões ao Tesouro Nacional. O banco tem como meta devolver aos cofres públicos R$ 126 bilhões até o final de 2019. O anúncio foi feito durante entrevista a jornalistas no Ministério da Economia, nesta terça-feira (6/8).

“Viemos aqui hoje entregar o ofício de devolução de mais R$ 40 bilhões”, afirmou Montezano. “Com isso, totalizamos o pagamento de R$ 84 bilhões do BNDES na linha do Tesouro. Lembrando que essa é nossa terceira meta (anunciada durante sua posse), alinhada com o Ministério da Economia: vamos devolver R$ 126 bilhões até o final do ano. Estamos felizes de poder, em tão curto prazo, cumprir parte substancial dessa meta, preservando de forma bem estável a situação de liquidez e capitalização do banco”, esclareceu.

De acordo com o presidente do BNDES, a devolução representaria um impacto de cerca de 1% da dívida pública federal, hoje acumulada em aproximadamente R$ 3,9 trilhões. Com esta devolução, faltarão R$ 42 bilhões para que a instituição financeira cumpra a meta estabelecida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Montezano informou que as projeções do banco para desembolso estão em revisão e que a meta estabelecida em R$ 70 bilhões anuais poderá mudar conforme os novos cálculos. Isso porque até o primeiro semestre deste ano o BNDES desembolsou R$ 25 bilhões e para atingir o previsto, precisaria de uma aceleração no segundo semestre.