Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Insegurança impede consumidores de baixa renda de comprar pela internet

A dificuldade em realizar o pagamento e, principalmente, a insegurança são os principais entraves para que o consumidor de baixa renda se torne um webshopper

Fonte: InfoMoney
Tags: internet

Os brasileiros com renda de até cinco salários mínimos representam 75% dos usuários de internet do País, de acordo com dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil. Esses consumidores estão começando a comprar mais pela web e, hoje, segundo pesquisa realizada pela agência Avenida Brasil, 51% dos webshoppers pertencem às classes C, D e E. No entanto, a internet ainda apresenta muitos obstáculos para quem quer entrar nas estatísticas.

A dificuldade em realizar o pagamento e, principalmente, a insegurança são os principais entraves para que o consumidor de baixa renda se torne um webshopper, segundo o publicitário, sócio-Diretor da agência, Renato Meirelles.

Insegurança é a principal barreira

Meirelles afirma que a baixa renda é naturalmente desconfiada na hora de comprar, seja no varejo convencional seja pela internet. Essa desconfiança parte da possibilidade de contrair dívidas. "Esse consumidor não pode errar", afirma o publicitário. Ele explica que o orçamento apertado no final do mês faz desses consumidores mais cautelosos.

Na web, a situação não é diferente. Meirelles revela que, diante da possibilidade de adquirir um produto em determinado site, esse consumidor pode desistir da compra por alguns motivos já identificados e relacionados à insegurança.

O medo de não poder pagar pelo produto, e acabar contraindo dívidas, é o principal deles. A pesquisa da agência também identificou que a baixa renda teme comprar e não receber o produto, além de fornecer números como o do cartão de crédito.

Para incentivar esses consumidores é preciso barrar essa desconfiança. Para tanto, Meirelles atenta que o varejo, de forma geral, deve dar alternativas. "Esses consumidores precisam de estímulo para consumir".

Dando alternativas

Meirelles lembra que uma forma de incentivar o consumo entre esse consumidor é divulgar os Sistemas de Pagamento On-line e investir mais neles. "Ninguém fala sobre eles, se falassem, ele (o consumidor) iria adorar", ressalta o publicitário.

Esse sistema reúne todas as formas de pagamento existentes no mercado financeiro e faz o contato direto entre o webshopper e o vendedor. Além disso, destaca, é importante verificar as diferenças no comportamento desses brasileiros com relação ao consumo.