Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Preços variam mais de 100% em supermercados

O aumento da inflação nos últimos meses tirou um pouco da referência de preços que o consumidor adquiriu com o advento da estabilização econômica na esteira do Plano Real. A afirmação é da economista e coordenadora do Índice do Custo de Vida (ICV), do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Cornélia Nogueira Porto, que fez, com base na pesquisa de preços para o ICV de agosto, um levantamento em que constatou diferenças superiores a 100% entre os preços mínimos e máximos cobrados para um mesmo produto nos supermercados. De acordo com a coordenadora, o preço cobrado pelo quilo do frango resfriado, por exemplo, segundo o levantamento do Dieese, variou de um mínimo de R$ 1,95 a um valor máximo de R$ 4,99, o que determina uma diferença de 155,90%. No caso do açúcar União, o preço em agosto variou de R$ 0,63 por pacote de 1 quilo a R$ 1,29 em alguns supermercados, numa variação de 104,76% entre o mínimo e o máximo.Com variação de 105,65%, o quilo da carne de segunda (músculo) foi comprado por R$ 6,90 ou até R$ 14,19 nos supermercados. A carne de primeira (lagarto), em alguns supermercados, foi encontrada a R$ 8,29 o quilo e em outros a R$ 16,39, diferença de 97,71%.

CompartilheNas redes sociais