Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Mantega prevê crescimento de 3% no último trimestre de 2009

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse ontem (7) à noite que o país deverá apresentar no último trimestre de 2009 crescimento superior a 3% no Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de bens e serviços produzidos. De acordo com o ministro, para 201

Bruno Bocchini

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse ontem (7) à noite que o país deverá apresentar no último trimestre de 2009 crescimento superior a 3% no Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de bens e serviços produzidos. De acordo com o ministro, para 2010 a expectativa é de que o Brasil cresça mais de 5% no ano.

“Iniciamos o segundo semestre de 2009 com a economia se recuperando e já dando sinais de que caminhamos em direção a um fim de ano com crescimento no último trimestre de mais de 3%. Não tenho dúvida de que em 2010 estaremos crescendo a mais de 4% ao ano, retornando ao dinamismo dos últimos cinco anos”, disse, em discurso durante evento na capital paulista.

O ministro ressaltou que, em breve, a crise econômica internacional deixará de ser um problema para o crescimento do país e passará a ser uma grande oportunidade. “A oportunidade de sair na frente, de ocupar o espaço deixado pelos países que continuam patinando. E atrair investimentos externos, oferecendo talvez a melhor combinação entre solidez e rentabilidade”, afirmou.

Mantega ainda disse que, para manter o superávit fiscal de 2009 e dos próximos anos, o governo deverá cortar despesas que não afetem os principais programas, como o Bolsa Família. Os investimentos também não serão atingidos, segundo ele.   

“Para mantermos o equilíbrio fiscal, mantermos o superávit para este ano e nos próximos anos, nós temos que vigiar as despesas, cortar aquelas que não comprometem os principais programas do governo”.