Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Carros: chegada da linha 2010 e prorrogação do IPI podem desmotivar a compra

"A venda de carro novo continua impulsionada pelo IPI. O governo, ao prorrogar a decisão de redução do IPI, insiste na ideia de que isso ficará para sempre.

Fonte: InfoMoney
Tags: ipi

Roberta de Matos Vilas Boas

 O lançamento dos modelos 2010, aliado à nova prorrogação do IPI reduzido, pode levar a uma queda na motivação dos consumidores em comprar novos carros. Isso é o que acredita o professor Carlos Eduardo Stempniewski, do curso de Administração das Faculdades Integradas Rio Branco.

Ele também ressalta que esses novos modelos deverão chegar com preços mais altos, afastando ainda mais os consumidores.

"A venda de carro novo continua impulsionada pelo IPI. O governo, ao prorrogar a decisão de redução do IPI, insiste na ideia de que isso ficará para sempre. Porém, isso vai mexer com a motivação das pessoas na hora de comprar o carro, por dois motivos. O primeiro é que o consumidor, ao ter a certeza de que a redução do IPI será mantida, começa a protelar sua decisão de adquirir um bem. Já a outra razão da motivação cair é que começam a serem lançados os modelos 2010", diz.

Vendas de novos e usados

Em junho, as vendas de carros novos atingiram recorde de 300,2 mil unidades, com alta de 17,2% em relação ao mesmo mês do ano passado, e de 21,5% na comparação com maio. Porém, Stempniewski lembra que, para o setor de usados, o cenário não é tão positivo assim.

"Vale destacar que o sucesso do carro novo não gera o mesmo resultado nas vendas dos automóveis seminovos. Além disso, também não atenua um problema significativo, que é a busca e a apreensão de carros feita pelos bancos e financiadores. No conjunto, o crescimento nas vendas dos carros novos gera um alargamento. Porém, observamos um preocupante crescimento no volume de carros seminovos", diz.

Ele lembra que o aumento nesse volume gera um custo significativo para o setor, levando a uma desvalorização maior dos carros usados.