Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Dicas para evitar dores de cabeça na declaração do IRPF 2009

A temporada de entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda começou nesta segunda-feira (2).

Fonte: InfoMoney

A temporada de entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda começou nesta segunda-feira (2). Enquanto algumas pessoas esperam esta época com certa ansiedade, pois aguardam a restituição do imposto pago a mais no ano anterior, outras detestam pensar que terão de pagar ainda mais impostos.

Seja qual for a sua situação, se quiser evitar que esta se transforme na fase mais estressante do ano, é melhor se planejar. Para ajudá-lo nesta tarefa, selecionamos algumas dicas.

Organize sua papelada

Se você faz parte dos contribuintes que precisam entregar a declaração de IR 2009, é bom checar todos os extratos (de conta-corrente, poupança, fundos, previdência, salário etc) e recibos necessários ao preenchimento da declaração.

Caso não tenha recebido boa parte destes documentos, é preciso ir atrás deles. Através dos extratos você poderá saber o quanto possuía na sua conta-corrente, quanto tinha investido e quanto já pagou de imposto direto na fonte. Lembre-se de que, tanto nos salários quanto nas aplicações em renda fixa, você paga imposto direto na fonte, e este montante deve ser descontado, na hora de calcular seu imposto a pagar.

Se sua intenção for declarar pelo formulário completo e deduzir despesas médicas e com educação, ou até mesmo com dependentes, além dos extratos de rendimentos, você precisa juntar todos os recibos de despesas. Em alguns casos, estas despesas estão limitadas a um teto máximo, como é o caso das despesas de educação (R$ 2.592,29 por membro da família, incluindo o contribuinte). Mas, nas despesas médicas não existe limite, e você precisa ter todos os recibos em mãos, para saber o quanto efetivamente gastou.

Reserve bastante tempo

Nada de correria de última hora! A preparação do IR é uma tarefa que exige tempo e concentração. Lembre-se de que qualquer erro ou inconsistência pode fazer sua declaração ficar retida na malha fina.

Portanto, reserve bastante tempo, com certa antecedência, para a elaboração de sua declaração. Tire suas dúvidas antes, escolha a melhor forma de envio, modelo etc. Pense duas vezes na conta que quer deixar para depósito da restituição, pois muitas pessoas se esquecem e acabam fechando esta conta no decorrer do ano, o que dificulta um pouco mais o recebimento do crédito.

Contador também precisa de tempo

Se você não pretende contar com a ajuda de um contador, faça o download do programa e aproveite para navegar em todos os campos com calma e controle se suas contas estão corretas. Antes de concluir o preenchimento da declaração, aproveite para rever uma última vez todos os dados.

Se sua intenção for contratar um contador, para se livrar de todo este trabalho, é importante que tenha toda a documentação necessária para que ele prepare sua declaração sem pressa. Não deixe para a última hora, pois esta é a época mais atarefada destes profissionais e, se você não entregar a documentação a tempo, é possível que o contador também se atrase. Se isso ocorrer, você terá de pagar multa pelo atraso e, convenhamos, isto não será culpa do profissional.

Abaixo selecionamos alguns itens que você deve checar antes de entregar sua declaração.

 

  • Suas contas estão corretas?

     

  • Você incluiu nos seus rendimentos os juros e dividendos que recebeu em todas as suas aplicações?

     

  • Você destacou quanto já havia pagado de imposto na fonte, ou através de recolhimento antecipado, no ano anterior?

     

  • Se você é casado, já fez as contas se vale mais a pena declarar separado ou em conjunto?

     

  • Analisou com cuidado qual modelo de declaração vale mais a pena no seu caso, o simplificado ou o completo? Não seja preguiçoso, se você tem muitas despesas para deduzir, o esforço vale a pena e é melhor optar pelo formulário completo.

Lembre-se de que não é possível evitar esta época do ano, de forma que o melhor é tentar se antecipar e planejar sua declaração. Não só você vai tornar esta uma experiência mais agradável, como também pode se beneficiar do fato de entregar sua declaração antecipadamente, já que a Receita analisa as declarações por ordem de chegada e, com isto, a sua restituição pode sair mais rápido.

Mas de nada adianta ser o primeiro a entregar a declaração, se ela está cheia de erros e inconsistências. Neste caso, tudo o que você irá conseguir é ser o primeiro a ter sua declaração retida na malha fina da Receita Federal. Boa Sorte!