Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

SC - Sescon participa de reunião para políticas públicas na Grande Florianópolis

O encontro reuniu dezenas de lideranças políticas, empresariais e de entidades parceiras da região metropolitana. Presentes na mesa diretiva o Prefeito de Palhoça, Nirdo Artur Luz (Pitanta), o Secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florian

 A primeira reunião do Conselho Regional de Desenvolvimento da Grande Florianópolis de 2013 foi realizada nesta quinta-feira (7), no Show Room da Cidade Universitária Pedra Branca, no município de Palhoça. Na oportunidade o Sescon Grande Florianópolis esteve representado pelo Diretor de Assuntos Legais e Tecnologia Adjunto, Luis Antônio Pinto Alaniz.

O encontro reuniu dezenas de lideranças políticas, empresariais e de entidades parceiras da região metropolitana. Presentes na mesa diretiva o Prefeito de Palhoça, Nirdo Artur Luz (Pitanta), o Secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, Renato Hinig e o Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Palhoça, Fábio Coelho.

A intenção foi reunir o maior número de lideranças para manter alguns compromissos. A mobilidade urbana é uma das grandes necessidades da região, inclusive há algumas iniciativas à respeito desse tema. “A ideia é centralizar todas as ações para que todos os municípios estejam alinhados num objetivo comum: resolver o problema do fluxo de veículos e padronização das vias para deficientes físicos”, comentou Renato Hinig. O Secretário também citou a necessidade de criar um debate sobre outro projeto importante, o Túnel Metropolitano que ligará de forma direta os principais centros de volume populacional. “Temos que avançar nesse assunto, para buscar soluções que elevem nossa região a um patamar acima das necessidades”, concluiu.

Para tanto, estas iniciativas devem ter o apoio e a união de governos municipais, estaduais e federais. O empenho dos prefeitos, por exemplo, nos consórcios intermunicipais é de suma importância, pois ainda não foram implantados. “Essa figura jurídica precisa ser tocada pra frente. Vamos estimular a aprovação nas Câmaras Municipais. O BRDE tem recursos, mas a verba é liberada apenas através dos consórcios”, frisou Hining.

Outro assunto de relevância na região metropolitana são os resíduos sólidos. Nenhum município abrangido pela Secretaria tem uma política pública a respeito. Todos os assuntos devem ter prosseguimento nas próximas reuniões. A próxima está marcada para o mês de abril, com os levantamentos das ações iniciais.

CompartilheNas redes sociais