Você está em:
Postado há . Atualizado há

Profissional – Algumas diferenças entre inteligência artificial e a emocional

Acreditamos que NOSSO SUCESSO PROFISSIONAL deriva do convívio racional e salutar da INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUÂNTICA e de INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

“Acreditamos que NOSSO SUCESSO PROFISSIONAL deriva do convívio racional e salutar da INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUÂNTICA e de INTELIGÊNCIA EMOCIONAL.” (Elenito Elias da Costa e Levy da Costa Sales).

INTRODUÇÃO

No mundo globalizado onde convivem quase oito bilhões de habitantes, onde temos países altamente evoluídos e muitos não, onde o Capital cada dia fica mais valorizado, onde as dificuldades e necessidades são gritantes. Muitos brigam por pouco, tais como, direitos, emprego, educação e saúde de qualidade, saneamento básico, moradia, oportunidade, e demais fatos básicos, e não são atendidos.

Como podemos entender que vivemos no mundo moderno se as necessidades básicas nem sequer foram atendidas, mas acredito que o grande problema de qualquer Nação é o sistema que a domina.

É fato que a cada dia e a cada ano, a vida fica mais difícil, haja vista, as necessidades básicas que não foram atendidas, e o mais gritante é que vivemos por algo que nós mesmos fabricamos, ou seja, somos movidos pelo Capital, cujo mentor intelectual é o próprio homem, e vítima.

Toda a dificuldade de viver se encontra na maneira de conviver, ou seja, somos vitimas de nossa própria ignorância, e o mundo está cada dia mais insensato, pois o SER HUMANO está menos humano e mais mesquinho.

O presente artigo foi idealizado e escrito com a intenção de encontrar a diferença entre a INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL/QUÃNTICA e a INTELIGÊNCIA EMOCIONAL, a primeira é computadorizada, a segunda é simplesmente humana.

Acreditamos que se temos a capacidade de produzir máquinas inteligentes, com programas e memórias que utilizam a lógica dos fatos, e temos também uma inteligência emocional muita mais complexa, e essa é a grande diferença, quando a verdade assim exigir.

“O verdadeiro ser humano, tem uma educação de qualidade que o faça conviver com a GLOBALIZAÇÃO, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUÂNTICA e a INTELIGÊNCIA EMOCIONAL, racional e harmonicamente”. (Elenito Elias da Costa e Levy da Costa Sales)

EDUCAÇÃO DE QUALIDADE

Podemos conceituar que EDUCAÇÃO DE QUALIDADE é o resultado de um Planejamento Estratégico Orquestrado em que os agentes (Investidor, Gestor, Professor e Educando) se relacionam na busca de gerar novos conhecimentos utilizando a soma das inteligências em prol de um futuro promissor.

É possível acreditar que as Escolas Técnicas agregado a competitividade e a disciplina positivam a Economia da CHINA e RÚSSIA, se observarmos as diferenças e agrega-las a nossa educação é possível que tenhamos resultado semelhante.

No Brasil a EDUCAÇÃO (médio, fundamental e superior) precisa de up grade qualitativa, que possibilite transformar essa educação em conhecimento prático para a satisfação da sociedade e dos seus integrantes.

O profissional brasileiro encontra muita diferença quando o comparamos com um profissional globalizado, eis uma das grandes diferenças que encontramos quando se faz viajem para outros países, a nossa cultura se choca com uma cultura globalizada.

Encontramos algumas diferenças básicas, o conhecimento de outros idiomas, de tecnologia da informação, noção básica de direito e obrigação e conceito de cidadania, afora os demais.

É verossímil afirmar que o PROFISSIONAL e EDUCANDO precisam de um UP GRADE qualitativo para que possam acompanhar essa evolução e ter condições de adentrar no mercado de trabalho ou mesmo buscar empreender, pois a GLOBALIZAÇÃO e a INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL inseriram mudanças substanciais para a exigibilidade desse mercado.

Lembramos que o TEMPO é o agente mais gritante para que esses profissionais e educandos possam se adequar a esse novo mundo, onde as CRISES são existenciais e os agravos e obstáculos são preocupantes diante de um ser humano profissional tão decadente.

É fato que muitos viverão compondo uma estatística decadente, enquanto que uma minoria poderá desfrutar dessas atualizações, devemos na oportunidade observar o mercado de trabalho, o desemprego, os profissionais buscando meios alternativos para suprir seus orçamentos, acreditamos que essas variáveis hão de acontecer em número muito mais elevado.

“Somos o resultado do conhecimento derivado de uma Educação de Qualidade, eis a questão.”

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL/QUÃNTICA

A inteligência artificial se apresenta ao mundo conforme seu idealizador JOHN McCARTHY, com sua linguagem e programação LISP, que conseguiu configurar Alan Turing com o seus algoritmos e afetou a vida de toda a sociedade, quer seja profissional quer seja empreendedor, e ainda mais aqueles que buscam uma recolocação no mercado, e áquele que está fora do mercado.

Desde o primeiro robô (Elektro) e o mais inteligente (Sophia) eles afetam a evolução do mundo inteiro, e exige uma melhor educação de qualidade, para que a qualificação e capacitação dos educandos e profissionais se compatibilizem e possam viver em harmonia.

Apesar se sabermos das graves consequências que a Globalização e a Inteligência Artificial nos trazem, mesmo assim não conseguimos entender essas implicações, já que a limitação derivada de nossa pífia educação que não nos deixar visualizar o que realmente poderá nos acontecer.

Temos certeza que muitos não estão acreditando e nem conseguem traçar um cenário futuro, mas sabemos que essas consequências são desastrosas, pois a CRISE e demais fatos degenerativos nos concede a existência de um sobrevivente.

Aqueles que por qualquer motivo não acompanhar essas evoluções no tempo hábil, lamentavelmente farão parte de estatística decadente, e o Governo e a Sociedade devem planejar e trabalhar com alternativas para manter sua passividade, e se pudéssemos quantifica-la, poderíamos proporcionaliza-la em somente 10% (dez) por cento da população.

“Vejamos a nossa evolução e sapiência evolui aritmeticamente enquanto que a Inteligência Artificial evolui exponencialmente”.

Essa afirmativa condiz com a Lei de Moore, onde cita que o crescimento da capacidade computacional dobra a cada 18 ou 24 meses, daí se comprova o grande fosso que separa a humanidade.

Se fizermos uma simples equação no sistema Capitalista, o investimento na busca de reduzir Custos e Despesas, buscando minorar o custeio do produto, oferecido com a qualidade ao mercado, encontrará uma barreira que eles ainda não observaram no MERCADO e no LUCRO, pois derivam da existência salutar da OFERTA e PROCURA, buscando o seu equilíbrio.

Se hoje o MERCADO é focado nas necessidades básicas (alimento e remédio) imagine com a redução dos recursos existentes possivelmente ficará muito mais difícil à obtenção da continuidade e sustentabilidade do resultado que alimenta o Sistema Capitalista.

A voracidade da evolução da Inteligência Artificial não consegue entender que a VIDA e o SER HUMANO são fatores fundamentais, mesmo com a aceleração dos mecanismos de perfeição dessa inteligência, tais como: Machine Learning, Deep Learning, Big Data, Rede Neural, etc.

Se hoje sentimos o gravame social que a Inteligência Artificial afeta a humanidade imagine com a Inteligência Artificial Quântica, que tem maior capacidade que a normal.

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

“Talvez seja ininteligível expressar que o CAPITALISMO base única de sustentação da DEMOCRACIA, se não for reinventado, representará a lápide do SER HUMANO, caso não sofra alterações SOCIAIS.”

Talvez estejamos enganados, mas o mundo clama por políticas sociais mais justas já que o sistema capitalista tem como foco o resultado positivo que o realimenta, mesmo que interfira na existência do ser humano, se esquece completamente que o SER HUMANO deve ser o inicio, o meio e o fim, só suas boas ações e atitudes lhe acompanham eternamente.

A Inteligência Emocional é a capacidade de perceber e interpretar as próprias emoções, bem como gerir e interpretar as emoções das pessoas.

Fatores preponderantes dessa Inteligência Emocional:

  1. Autoconhecimento;
  2. Administrar as emoções;
  3. Automotivação;
  4. A arte do relacionamento;
  5. Empatia.

Como devemos entender a Inteligência Emocional, para que possamos entender a sua essência:

- Observe e analise seu próprio comportamento;

- Domine suas emoções;

- Aprenda a trabalhar as emoções negativas;

- Aumente a sua autoconfiança;

- Aprenda a lidar com a pressão;

- Não tenha medo de se expressar;

- Desenvolva o sentimento de Empatia;

- Coloque na prática a Resiliência;

- Formule uma resposta em vez de reagir;

- Conheça os seus limites.

Façamos uma síntese para melhorar o entendimento, tais como ter uma agilidade emocional, procurar a colaboração e consciência coletiva e ter curiosidade intensa.

Ressaltamos que a INTELIGÊNCIA EMOCIONAL É MUITO COMPLEXA E REPRESENTA A DIFERENÇA SUBSTANCIAL DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL/QUÂNTICA, por sua lógica racional, e só o SER HUMANO tem essa possibilidade. Eis o grande diferencial qualitativo.

CONCLUSÃO

Sabemos que não somos dono da verdade, e que o presente artigo receba criticas e adendos de maiores sapiências, mas devemos discutir os acontecimentos naturais e humanos para que possamos vislumbrar um futuro promissor, mas sabemos que o CONHECIMENTO na aplicação prática através de AÇÃO e ATITUDES podem reduzir as dificuldades que se aproximam.

Podemos então, conjecturar que a CHINA utiliza o capitalismo para manter o seu sistema original, há alguns países que estão fazendo o contrário, ou seja, manter A DEMOCRACIA com viés CAPITALISTA está cada dia mais limitado, pois se esquecem do social, talvez seja esse recado que o mundo está nos tentando passar e por limitações outras não entendemos.

A simplicidade do entendimento através de uma Educação de Qualidade nos concederá soluções plausíveis, assim como nos ensina a Técnica de FEYNMAN, ou seja:

  1. Escolha e pesquise sobre o assunto
  2. Explicar o assunto;
  3. Escrever e falar em voz alta;
  4. Domine o assunto;
  5. Simplifique o conteúdo.

Resumidamente deveremos ter a capacidade de entender que a simplicidade, clareza e objetividade dos ensinamentos contidos numa educação de qualidade possivelmente gerarão soluções sociais mais racionais.

A busca de sistemas SOCIAIS que se importem com a importância do SER HUMANO deve ser a tônica que se incompatibiliza com a busca voraz do CAPITAL, talvez essa seja a grande solução.

Entendemos que a harmonia social só acontecerá quando os quatro fatores: FÉ, CAPITAL, SISTEMA e SER HUMANO, se articularem com harmonia, pois enquanto houver competitividade entre eles, fatalmente afetará a estabilidade do mundo.

AUTORES: Elenito Elias da Costa, contador, auditor, analista, assessor, Vice Presidente da APROCON/CE, pesquisador, escritos, palestrante, Professor Universitário, só um trabalhador.

LEVY DA COSTA SALES, mentor intelectual, inteligente, estudante, meu Neto de 2,5 anos, criativo, só um ser curioso.

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 27 de November de 2019