Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Micro e pequenas impulsionam busca por crédito em janeiro

Dados da Serasa apontam que crescimento de 11,4% na procura por crédito pelas empresas no início de 2010 foi determinado pelo aumento de 12,2% no interesse por recursos por parte das micro e pequenas empresas

A procura por crédito pelas empresas em janeiro de 2010 cresceu 11,4% em relação a dezembro do ano passado. O dado faz parte do Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito, que apura mensalmente a quantidade de empresas que buscaram concretizar alguma relação creditícia, seja com instituições financeiras (financiamentos) ou não financeiras (crédito mercantil). Ainda de acordo com o levantamento, a alta identificada foi determinada pelo crescimento de 12,2% na busca por crédito por parte das micro e pequenas empresas (MPEs).

Segundo o analista de serviços financeiros do Sebrae, João Silvério, a alta na demanda por crédito deve ter ocorrido em razão de 98% das micros e pequenas empresas serem do setor varejista. “Acredito que o comportamento das micro e pequenas empresas se justifique pelo ano corrido que será 2010. Este ano ocorrerão eventos incomuns, como a Copa do Mundo e eleições. Isso faz com que diversas ações empresariais sejam antecipadas, como a formação de estoques”, avalia.

A Serasa entende como MPEs aquelas com faturamento líquido anual de até R$ 4 milhões, critério diferente do previsto na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. A lei considera micro as empresas com receita bruta igual ou inferior a R$ 240 mil, e pequenas as empresas com receita brutal superior a R$ 240 mil e igual ou inferior a R$ 2,4 milhões.

Em relação a janeiro de 2009, o crescimento da procura das empresas por crédito foi de 3,1%, a terceira alta anual consecutiva após uma sequência ininterrupta de dez meses de variações negativas. Para especialistas da Serasa, esse resultado consolida o cenário de recuperação da demanda por crédito das empresas, a qual foi duramente atingida pela crise financeira internacional durante grande parte do ano de 2009. Dados da Serasa apontam que, no ano passado, a procura das empresas por crédito foi 4,4% menor do que a do ano de 2008.

Análise por porte e setor - As micro e pequenas empresas tiveram importante parcela de contribuição no aumento de 11,4% pela busca de crédito, com crescimento de 12,2%. Para especialistas da Serasa, esse comportamento deve-se à percepção de que o acesso ao crédito está em curso de normalização aliado ao processo de recomposição de estoques, após as vendas de final de ano (aumento por demanda por capital de giro).

Em janeiro de 2010, as médias e grandes empresas ficaram próximas da estabilidade, com as primeiras registrando queda de 0,4% e as segundas elevando-se nesta mesma magnitude em relação ao último mês de 2009.

“No período da crise financeira internacional, grande parcela do crédito produtivo foi direcionado às grandes empresas, já que estas não conseguiam mais no mercado internacional. Agora está havendo novo interesse por parte dos bancos e fornecedores em financiar o segmento das micro e pequenas empresas. Talvez isso explique o porque das médias e grandes empresas terem se mantido estáveis em relação à demanda por crédito”, afirma João Silvério.

O setor comercial liderou a expansão da demanda por crédito em janeiro de 2010, totalizando avanço de 13,2% frente ao mês de dezembro de 2009. Os setores da indústria e de serviços vieram logo em seguida, com 11,5% e 9,5%, respectivamente.