Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Consumo das famílias cresceu 3,9% no ano passado, frente a 2008

De acordo com o estudo, divulgado nesta quinta-feira (18), a economia do Brasil registrou em 2009 um recuo de 0,1%.

 O consumo das famílias foi um dos responsáveis por impedir uma queda ainda maior na atividade econômica no ano passado. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), o consumo cresceu 3,9% em 2009, frente a 2008.

Considerando apenas os resultados do último mês do ano passado, o consumo das famílias cresceu 0,4%, após uma queda de 1% em novembro. Na comparação com dezembro de 2008, houve aumento de 9,2% no consumo. 

De acordo com o estudo, divulgado nesta quinta-feira (18), a economia do Brasil registrou em 2009 um recuo de 0,1%. Em dezembro, porém, houve aumento de 1,3% na atividade econômica, na comparação com novembro, e de 7,6% frente a dezembro de 2008.

A queda da atividade econômica em 2009 deve-se, principalmente, à queda de 9,5% nos investimentos produtivos (Formação Bruta de Capital Fixo) e no recuo de 10,4% das exportações de bens e serviços.

Demanda no PIB

A tabela abaixo mostra a variação de cada componente da demanda no PIB em dezembro de 2009, na comparação com o mesmo período de 2008 e com novembro de 2009, além da variação acumulada de janeiro a dezembro: 

ComponenteDez 09 / Dez 08Dez 09 / Nov 09Acum. 2009
Consumo das Famílias9,2%0,4%3,9%
Consumo do Governo3%-0,4%3,2%
FBCF*21,1%5,9%-9,5%
Exportações de Bens e Serviços0,5%7,1%-10,4%
Importações de Bens e Serviços6,6%6,6%-11,9%

(*) FBCF - Formação Bruta de Capital Fixo - representa o investimento em produção, ou seja, o quanto as empresas aumentaram os seus bens de capital (máquinas e equipamentos principalmente) em determinado período.

Oferta no PIB

De acordo com o relatório, considerando a oferta agregada, os destaques em 2009 ficaram com os setores de Agropecuário e Indústria, que recuaram 6,1% e 5,3%, na ordem.

Segundo a Serasa, a queda da atividade econômica só não foi maior por conta do desempenho do setor de Serviços, que registrou crescimento de 2,7% no ano passado.

Sobre o indicador

O indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) é construído por meio da utilização de técnicas estatísticas conceituadas de desagregação temporal. Segundo a Serasa, o indicador tem periodicidade mensal e visa apresentar a evolução do PIB brasileiro mês a mês.

O indicador será interpretado pelas estimativas mensais desagregando os índices trimestrais, tanto pela ótica da oferta quanto da demanda, dos componentes do PIB trimestral.

CompartilheNas redes sociais