Você está em:
Postado há . Atualizado há

Convergências

Cada vez mais acredito que as tecnologias vieram para libertar e ajudar na transformação do ser humano

Fonte: O Autor

Cada vez mais acredito que as tecnologias vieram para libertar e ajudar na transformação do ser humano. Tenho tido experiências na área de EAD com a Fundação Getulio Vargas que me deram a dimensão de atendimento de pessoas e da interação delas com a formação gerencial estejam onde estiverem e com uma formação de qualidade.

Na minha vida, atualmente, estou tendo muitos contatos na rede social na área de negócios e tenho tido muitas alegrias e algumas decepções no Linkedin, Facebook, Twitter e outras que aproximam pessoas distantes e desconhecidas. Cada vez mais me convenço que um país continental como o Brasil merece o EAD e precisamos apertar o passo para mestrados profissionalizantes em administração e outras áreas atuando na mesma.

Nesse sentido, acredito que o MEC deveria ser mais flexível ou perderá o bonde da história e a Capes deve ser mais ágil e menos corporativista. Estou vertendo meus livros na área de negócios e de poesia para o espanhol, além do inglês e português que já estão, pois podemos atingir o mundo com a tecnologia e com negócios na Amazon, Clube de Autores e tantos mais.

O mundo está convergindo cada vez mais e os administradores precisam perceber e saber tirar partido da situação. Cada vez mais o ensino será alterado e estou estudando as metodologias ativas na educação e o próximo encontro da Angrad falará das mesmas e de experiências sobre que irão falar dela.

Em Jataí, onde nasci estará atuando em 2018 uma IES que investirá pesado em salas de aulas com metodologias ativa, sala de aula invertida e etc. Essa transformação fará uma convergência entre vídeos, smartphones, internet, professores, alunos e mantenedores transformando o panorama educacional a nível Brasil e mundial.

Quem viver verá e quem sair na frente beberá água limpa e também influenciará nesses novos caminhos que vem sendo anunciados e praticados por pessoas e organizações governamentais e não governamentais, startups e que tais.

É um mundo fascinante e sem volta. Não podemos esquecer que tudo isso tem que vir desenhado em muita humanidade a fim de liberar a criatividade de professores, alunos, mantenedores, pedagogos, administradores e muito mais.

A convergência será inexorável e o bonde, ou cavalo, ou tecnologia, está passando. Quer aproveitar a onda que tem que nos ajudar a ser mais humanizados e felizes. Afinal, tecnologia tem que servir para isso: humanizar-nos mais!

Robson Paniago é professor da IBE-FGV, doutor em Ciências Empresariais pela Universidad Del Museo Social Argentino.

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 30 de June de 2016