Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Contabilidade, profissão verdade

A busca de manter o melhor e eficiente controle interno junto aos empreendimentos das empresas exige um diferencial qualitativo e quantitativo não facilmente encontrado em profissionais que não estejam capacitados e qualificados, e que isso pode traduzir a realidade da gestão empresarial. Sabemos das dificuldades existentes de fatores internos e externos que assolam a gestão empresarial, mas devemos entender que a contratação de profissionais é uma das maiores variáveis que implica diretamente no resultado ou na informação que poderá ser traduzida em valor para as empresas. Vejamos, se contratarmos um profissional para gerir a contabilidade, fazendo parte do seu controle o setor fiscal, setor de pessoal, e controladoria, para que se tenha uma visão mais abrangente dos demonstrativos contábeis, se faz necessário que possamos aferir e avaliar suas competências e habilidades, pois é comum profissional adentrar no mercado sem possuir as características básicas necessárias. Deve esse profissional contratado demonstrar a gestão empresarial que através dos demonstrativos contábeis e financeiros, quando comparados com o planejamento empresarial, devendo resultar num diagnóstico empresarial, que possibilite adequar a gestão ao planejamento, mas para isso acontecer se faz necessário algumas variáveis substanciais que deve estar implícita ao profissional. Se a contabilidade é desenvolvida no Escritório do Profissional, ele deverá demonstrar através de relatórios comparativos e conclusivos a real situação da empresa, seja no aspecto fiscal, pessoal, e contabilidade gerencial, para que o gestor possa proceder a melhorias contínuas necessárias e se possível apresentar em reunião, por exemplo: - Ele já apresentou um diagnóstico da empresa? - Ele tem condições de elaborar um Planejamento Empresarial? - Ele tem condições de elaborar um Planejamento Tributário Por Elisão Fiscal? - Ele tem condições de elaborar um Controle de Custos e Despesas? - Ele tem condições de elaborar um Planejamento de Faturamento? - Ele tem condições de lhe assessorar na gestão empresarial? - Ele tem condições de elaborar um Planejamento Estratégico? - Ele já escreveu algum artigo técnico? - Ele mantém uma educação continuada? - Em sua opinião ele faz parte do problema ou da solução na sua empresa? - Sua contratação se deve a que avaliação? Amizade? Profissional? - Ele está preocupado com sua própria formação, mas você tem informação que ele não se desenvolveu na sua profissional? - Até hoje o que essa contratação agregou positivamente na sua gestão? - Seus demonstrativos contábeis e financeiros são avaliados? - O Setor Fiscal demonstra confiança e lhe informar dos gravames legais impactantes? - O Setor de Pessoal demonstra confiança e lhe informa dos gravames legais impactantes? - O Setor Contábil demonstra segurança e lhe informa dos gravames legais impactantes? O exercício de que inicia deve merecer especial atenção da gestão empresarial junto à contabilidade e seus periféricos, pois as modificações e alterações suplementares assim exigem, mas lamentavelmente determinados profissionais e gestores estão se esquecendo e o tempo e a urgência desses procedimentos cobrará um preço elevado. É provável que profissionais e gestores estejam se esquecendo de alguns procedimentos necessários, tais como um DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL, PLANEJAMENTO EMPRESARIAL e demais controles internos que devem ser implementados, sob pena da gestão entrar em parafuso falimentar. O cenário econômico que está se desenvolvendo apresenta quadro gravíssimo mesmo para quem te o controle interno citados, imagine aqueles empreendimentos que se esqueceram ou não tinha condições técnicas ou profissionais de tê-los, é realmente muito sério o quadro que poderá está se apresentando em sua empresa. Sabemos que a maioria das empresas encontra meios não convencionais de driblar o fisco, reduzir o custo trabalhista, elevar o faturamento, e demais artifícios disformes, mas o que não se deve esquecer é que a máquina fiscalizadora está evoluindo e estabelecendo controles que possam aferir e avaliar a real situação das empresas, portanto é melhor se prevenir. Uma das ferramentas importantes para visualizar essa situação é a informação embasada numa educação continuada de qualidade que capacite os profissionais a agregar valor à empresa, demonstrando com suas ações um quadro transparente da empresa e que possa interagir com suas melhorias. Aquela empresa que tem dúvidas quanto à competência e qualidade dos profissionais contratados deve repensar imediatamente sua contratação sob pena de cometer um grave erro que poderá garfar parte do patrimônio da empresa, ou mesmo expor suas entranhas ao fisco para procedimentos fiscalizatório de fácil apreensão. A controladoria possibilita ao gestor uma visão holística do todo e poderá contribuir sobremaneira para atenuar os gravames existentes através de um trabalho transparente e eficaz possibilitando identificar os pontos fortes e fracos da gestão e quais fatos devem merecer especial atenção da gestão.Não tenho dúvidas quanto ao momento grave em que se encontram diversas empresas, seja quanto a sua liquidez, seu capital circulante, suas imobilizações, suas obrigações tributárias e sociais, seus empréstimos, seus estoques, seu faturamento incerto, sua concorrência, seus fornecedores e demais, mas o que importa é saber administrar com competência e se acercar de profissionais que possam lhe ajudar a agregar valor e a gerir o empreendimento. O momento é de sensatez e avaliação antes de qualquer ação, devendo aferir e avaliar para conter o menor risco possível, mas para isso se faz necessário um profissional mais qualificado e antenado com os fatos atuais somente assim acredita numa passagem mais salutar e amena no exercício que se inicia.ELENITO ELIAS DA COSTA Contador, Auditor, Analista Econômico e Financeiro, Instrutor de Cursos do SEBRAE/CDL/CRC, Professor Universitário, Professor Universitário Avaliador do MEC/INEP do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis, Consultor do Portal da Classe Contábil, da Revista Netlegis, articulista do Interfisco, do IBRACON – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Boletim No. 320), autor de vários textos científicos registrados no Instituto de Contabilidade do Brasil, autor de artigos publicados na Revista CTOC em Portugal, sócio da empresa IRMÃOS EMPREENDIMENTOS CONTÁBEIS S/C LTDA. E-mail: elenitoeliasdacosta@gmail.com

CompartilheNas redes sociais