Você está em:
Postado há . Atualizado há

O Cuidado com o capital de giro e o fluxo de caixa

A dinâmica do capital de giro impacta diretamente no fluxo de caixa.

A dinâmica do capital de giro impacta diretamente no fluxo de caixa.

Geralmente, empresas em fase de expansão precisam de investimentos adicionais, uma vez que a previsão de um faturamento maior irá refletir em um volume maior de contas a pagar.

A melhor forma de cobrir a necessidade adicional de capital de giro é usar o lucro gerado pela própria empresa. É um dinheiro mais “barato” que os produtos oferecidos pelas instituições financeiras, no entanto, muitas vezes os lucros gerados não são suficientes para cobrir essa necessidade. É quando entram em jogo as linhas de credito bancárias.

Se a captação desse tipo de recursos for feita de forma planejada, é uma opção válida e pode contribuir para o crescimento do negócio. Esse recurso é muito conhecido no mercado e tem o nome de “alavancagem financeira”.

Portanto, o cuidado com o capital de giro é uma constante, pois mesmo com vendas crescentes e boas margens de lucro, serão necessários mais investimentos, já que aumentar vendas significa também crescer os custos e despesas operacionais.

Esse cuidado vale também para os tempos de vacas magras. No período de queda nas vendas, é preciso lidar com equilíbrio a baixa no faturamento e um alto volume de estoque parado.

É possível passar pelo período, desde que se diminua os estoques e se ajuste o quadro de funcionários. A arte da negociação com fornecedores e um planejamento antecipado são diferenciais para negócios que almejam a solidez e a sustentabilidade.