Você está em:
Postado há . Atualizado há

Brasileiro, valores e princípios, eis a solução

A sociedade brasileira convive momentos decadentes

“Uma Nação progressista se faz com homens de valores e princípios que possam alavancar o PROGRESSO, mesmo sabendo que a massa tem simplesmente conotação estatística” (Elenito Elias da Costa).

A sociedade brasileira convive momentos decadentes, haja vista a existência de um SISTEMA com PODERES CONSTITUCIONAIS que se locupletam do Erário, salva raras exceções, as operações policiais que revelam escândalos financeiros não tem fim, e diariamente os escândalos assolam a sociedade.

É evidente que quão mais demorar a solução desses fatos, não haverá clima de estabilidade social, política, econômica e financeira que possa equilibrar esse SISTEMA nem mesmo a melhorias do PIB ou mesmo a retomada do crescimento e a estabilidade da Economia, pois a base que dos valores e princípios de determinadas personalidades estão em decadência moral, ética e possivelmente as REFORMAS não traduzem o anseio popular.

A pirotecnia de marketing utilizada para reduzir a insatisfação da massa de manobra, já não é o suficiente há, portanto um clima de insatisfação que norteia a base da massa populacional e isso poderá inviabilizar o pleito que se aproxima.

Há tempos que empresas, profissionais e toda a sociedade estão esperando uma solução para o impasse criado pelas operações policiais que apuram denuncias de escândalos financeiros, envolvendo membros dos Poderes Constituídos, profissionais e grandes empresas.

Nenhum investidor aplicará seu Capital num país que tem demonstrado essa instabilidade e acompanhado pelas Agências Avaliativas, o que demonstra que o investidor externo tem informações mais precisas que a massa populacional.

Devemos entender que numa Economia Globalizada, os profissionais se desenvolvem com as mídias e informações externas passando elas a identificar e influenciar esse equilíbrio necessário para receber citados investimentos.

Com a redução dos recursos públicos motivado por uma Economia em decadência fica evidente que os investimentos para atender os agravos sociais têm influencia negativa e as REFORMAS impopulares contribuem sobremaneira para essa instabilidade.

Quão mais morosa for á solução mais tempo será necessário para as melhorias aparecerem, isso é uma lógica racional.

E o mais gritante é a ausência de equilíbrio em todas as estâncias, pois uma moléstia quando de difícil cura onera o doente e o debilita ainda mais, dificultando a sua recuperação.

Essa CRISE no Brasil acontece num momento e em que o mundo está mudando e também em CRISE, eis o motivo de maior sofrimento dos países em evolução.

Contribuem para o gravame dessa CRISE a inexistência de VALORES e PRINCÍPIOS derivativos da uma Educação de qualidade e saúde similar, fazendo crer que a massa populacional é somente uma estatística e deverá pagar essa conta.

Esse SISTEMA tem demonstrado diversas falhas que impossibilitam a sua melhoria, mesmo que tenhamos oscilações de volatilidade identificadoras de melhorias.

Os membros dos PODERES CONSTITUÍDOS em sua maioria estão todos em total desequilíbrio e qualquer movimentação poderá influenciar a busca da estabilidade.

O grade problema do Brasil não é de INTERVENÇÃO, DIRETAS ou INDIRETAS, é sim de mudança de SISTEMA com uma nova CONSTITUIÇÃO FEDERAL que seja mais eficiente nos CRIMES daqueles que deveriam respeita-la, mesmo que para isso possamos optar pela pena máxima aos CRIMES de lesa pátria.

O instituto do FORO PREVILEGIADO não deve existir, existindo o CRIME comprovado e delatado a PENA será executado imediatamente, pois quão mais rápido sua solução mais rápido também será sua influencia no SISTEMA.

Enquanto houver privilégios de CIMA para BAIXO debilitará a justiça, e a verdade ficará envolta em indagações de difícil solução.

O JULGAMENTO e EXECUÇÃO devem ser rápidos, pois a limpeza assim exige.

Sabemos que há muitos que deveriam responder por seus delitos cometidos, mas a fragilidade da nossa JUSTIÇA impossibilita a brevidade dessa solução.

Lamento mas a VERDADE deve ser falada e a nossa omissão nos penaliza ainda mais inclusive com influencia na geração futura, que se nada acontecer levará os mesmos ERROS e poderá ficar mais oneroso a solução.

Desculpe aqueles que se sentiram afetados, mas estamos vivenciando um tempo diferenciado e que exige solução drástica.

AUTOR: ELENITO ELIAS DA COSTA, só um ser pensante.

CompartilheNas redes sociais