Você está em:
Postado há . Atualizado há

Problemas mais comuns na gestão empresarial

“O empreendedorismo depende se sua CAPACITAÇÃO e QUALIFICAÇÃO, além de conhecimento de mercado e sua INOBSERVÂNCIA alijará seu sonho, sua fantasia, seu capital e seu investimento e não adianta RECLAMAR DO GOVERNO, o que sua inépcia, negligênci

“O empreendedorismo depende se sua CAPACITAÇÃO e QUALIFICAÇÃO, além de conhecimento de mercado e sua INOBSERVÂNCIA alijará seu sonho, sua fantasia, seu capital e seu investimento e não adianta RECLAMAR DO GOVERNO, o que sua inépcia, negligência e imperícia lhe causaram.” (Os Autores).

Introdução

O momento que estamos passando merece uma especial atenção na busca de empreender e principalmente aqueles que estão empreendendo com sua empresa, quer seja inserida no sistema SIMPLES NACIONAL, como a MEI – Micro Empreendedor Individual, MICRO – Microempresário, EPP – Empresa de Pequeno Porte, EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, empresas optantes pelo LUCRO REAL, LUCRO PRESUMIDO e LUCRO ARBITRADO e ainda aqueles que não formalizaram legalmente a atividade de sua empresa, se mantendo na economia informal como as empresas virtuais, e demais atividades econômicas não legalizadas.

É fato que o AJUSTE que estamos sendo submetidos, com elevada Taxa de Juros, aceleração da Inflação, crescimento do desemprego, redução do PIB, indisponibilidade de poupança, dificuldade no faturamento, crescimento da inadimplência, e, principalmente, aumento de insumos básicos como: água e energia que impactam diretamente nos custos dos bens produzidos, quer seja na indústria, comércio e serviços gerando incertezas outras, nos forçam a buscar alternativas mais céleres para que possamos enfrentar citadas dificuldades.

Sabemos que o sistema tributário está mais voraz e busca diuturnamente a redução da sonegação fiscal de formas tecnologicamente desenvolvida, utilizando maciçamente a AUDITORIA DIGITAL e as débeis opções dantes praticadas, já não devem ser objeto da gestão empresarial, sob pena de elevados ônus pecuniários.

O retorno aos bancos da Academia ou cursos especializados representam alternativas que devem ser levados em consideração, haja vista que estamos diante de uma ECONOMIA GLOBALIZADA, com custos e despesas diferenciadas que podem vitimar aqueles que não estão adequadamente preparados.

A transparência, o controle interno e o PROFISSIONALISMO na Gestão Empresarial são fatores essenciais em qualquer ação ou mesmo omissão que possa influenciar na busca de resultados positivos (lícitos) diante do novo cenário, onde a CONCORRÊNCIA é verossímil.

Lembro que o sistema se alimenta também daqueles que não estão preparados para o exercício do empreendedorismo, já que das 5.000(cinco mil) empresas abertas, somente 10% (dez por cento), conseguem ultrapassar os cinco anos de continuísmo de sua atividade econômica, as demais fazem parte também desse sistema chamado simplesmente de ESTATÍSTICA.

CENÁRIO ATUAL

Relacionamos a seguir alguns fatores NEGATIVOS que ao longo do tempo observamos levam esses empreendedores a transformar seu CAPITAL investido em DESÁGIO:

  1. Não estabelecer um Plano de Negócio, não possuir um Planejamento Estratégico, ausência dos quatros Ws e um H (W,W,W,W,H), ausência de um P,D,C,A, ausência de um P,P,P,P, e principalmente o desconhecimento de uma análise S W O T;
  2. Não praticar o Princípio da Entidade Identificada, ou seja, misturar as finanças de empresas com as das pessoas responsáveis;
  3. Contratar qualquer familiar ou amigo em detrimento as pessoas que tenham um perfil e competências necessárias para a empresa;
  4. Ausências METAS e PRAZOS para as pessoas e para a gestão empresarial. Evitar a justificativa do gerúndio (estou fazendo, estou providenciando e demais termos similares);
  5. Adotar decisões sem a precisão das informações, buscando se acercar de todas as perspectivas positivas e negativas de sua ação;
  6. Contrais empréstimos para pagamento de CUSTOS e DESPESAS sem que tenha um plano de recuperação ou reestruturação dos desembolsos;
  7. Evitar decisões imediatas sem antever claramente o ônus de sua ação, tais como demissões, admissões, negociações e demais;
  8. Perder o comando, a comunicação e o respeito das pessoas que lhe cercam;
  9. Ficar dependente de funcionários, colaboradores, fornecedores e clientes;
  10. Acreditar que tudo sabe e que não precisa de ajuda e que nunca enfrentará dificuldades e não analisar o MERCADO constantemente;
  11. Não ter CONTROLE INTERNO, de Custos e Despesas, de Faturamento e demais;
  12. Não buscar negociação e parceria com elasticidade de prazos junto á fornecedores;
  13. Não aplicabilidade de conhecimentos de LOGISTICA em qualquer de sua ação.
  14. Não EXIGIR do seu CONTADOR uma análise contábil, financeira, econômica, tributária, previdenciária, social, trabalhista, da sincronia racional dos Demonstrativos Contábeis e Financeiros, inclusive com as CND’s anexas, que comprovem a sua regularidade jurídica fiscal;
  15. Omitir informações financeiras e bancárias junto a CONTABILIDADE;
  16. Não proceder a uma avaliação de viabilidade econômica de sua atividade e de sua empresa;
  17. Pensar que seu Produto e sua Empresa não será atingida pela CONCORRÊNCIA GLOBAL;
  18. Financiar bens pela empresa para fins pessoais;
  19. Não usar a INTERNET Banking;
  20. Não usar a CERTIFICAÇÃO para examinar a veracidade de sua regularidade jurídico-fiscal;
  21. Achar que POUPANÇA é INVESTIMENTO;
  22. Entrar em pirâmides financeiras;
  23. Elevar sua retirada PROLABORE para fins pessoais;
  24. Adentrar no CHEQUE ESPECIAL sem controle.

CENÁRIO FUTURO

Sabemos que a única coisa constante em nossas vidas é a MUDANÇA e devemos nos preparar para procedimentos evolutivos de atividades econômicas, e que atualmente esses processos encontram resistência temporária, mas ineficaz diante do processo progressivo, tais como;

  1. Whats app x Operadora de Telefonia;
  2. UBER x Taxistas;
  3. Netflix x Emissora de TV;
  4. Netflix x Locadora de DVD’s;
  5. Netflix x Vendedores de DVD’s piratas;
  6. Amazon x Livrarias;
  7. AIRBNB x Hotéis;
  8. Booking on line x Agências de Turismo;
  9. Spotify x Gravadoras e Artistas;
  10. Academias de Ginásticas x Condomínios Fechados com Academia
  11. E demais.

CONCLUSÃO

O presente artigo visa conceder ao leitor alguns fatos negativos observados ao longo de diversos anos de assessoria empresarial, e essas anotações foram resultados práticos mensurados com empresas de diversas formas e tamanhos inclusive com diversas opções tributárias levando sempre em consideração a limitação de seus idealizadores e responsáveis que contribuíram para essa estudo.

Estamos convictos da precocidade do mesmo, podendo receber adendos de qualquer pessoa que tenha outras informações, mas estamos cientes que profissionalmente deveríamos alertar aqueles que procuram adentrar e aqueles que estão com seus empreendimentos em evolução.

Entendemos que a eficiência de qualquer empreendimento depende sumariamente da CAPACITAÇÃO e QUALIFICAÇÃO de seus mentores e idealizadores e advirto que diante da Economia Globalizada a exigência de adequação se faz necessária para buscar resultados positivos em seus empreendimentos.

Ressalto que a leitura dos meus ARTIGOS e LIVROS publicados, a nossa ASSESSORIA EMPRESARIAL desenvolvida em nossos PROJETOS alicerçada por profissionais globalizados, que incluem também uma ASSESSORIA JURÍDICA, os resultados desejados, já que não teve a oportunidade de ser meu ALUNO, ORIENTANDO ou OUVINTE de nossas palestras proferidas.

Acreditamos que empreender é uma AÇÃO que exige no mínimo uma ASSESSORIA profissional com comprovada atuação no mercado, e compreendemos perfeitamente sua opção, pois depende exclusivamente de sua atitude individual.

O mercado é realmente um sistema DEMOCRATICO que a todos acolhe inclusive os incautos, mas os resultados positivos é que legitimam o continuísmo de sua atividade.

Bibliografia:

  1. Contabilidade No.1, Editora Grupo Fortes, Da Costa, Elenito Elias;
  2. Contabilidade No. 2, Editora Grupo Fortes, Da Costa, Elenito Elias;
  3. TRANSPARÊNCIA, Editora Grupo Fortes, Da Costa, Elenito Elias e demais.
  4. ARTIGOS publicados do Prof, Elenito Elias da Costa, Lilyann Menezes da Costa;
  5. WWW.elenitoeliasdacosta.blogspot.com.br.

AUTORES: Elenito Elias da Costa, Lilyann Menezes da Costa, Ma. Eurineide Elias da Costa, Maria Elineide Elias da Costa, e José Silva, integrantes da IRMÃOS EMPREENDIMENTOS CONTÁBEIS S/C LTDA.

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 27 de August de 2015