Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Sua Empresa foi excluída do Simples, e agora?

“A inépcia, negligência e imperícia são fatores degenerativos, pois sem planejamento se tornam mais strong em seus resultados.”

“A inépcia, negligência e imperícia são fatores degenerativos, pois sem planejamento se tornam mais strong em seus resultados.”

Nesse momento, 01/02/2013, muitas empresas obviamente tendo em vista diversas pendências ou similares, estão fora do sistema simples outras estão recebendo notificações eletrônicas sobre débito ou indébitos fiscais, cujo sistema a considerou, excluída do referido, podendo comprovar sua licitude e retornar no período seguinte.

Outras estão refletindo sobre o que fazer diante das notificações recebidas e principalmente com esse novo cenário econômico que se apresenta, como por exemplo, elevação do preço do combustível, elevação do percentual de álcool na gasolina, de que adiantou a redução do preço da energia, há anos que observo o sistema de COMPENSAÇÃO na gestão brasileira, vulgarmente chamada de Reforma Tributária.

É possível agora entender a expressão “acabar com os miseráveis do país” no sentido latto e dictivo.

Não adianta lamentar, pois o correto agora é encarar a nova realidade e buscar elementos para minorar o RISCO, que tenho tratado em diversos artigos e livros publicados, e na maioria não entendido pelos gestores e os profissionais da área, haja vista a sua limitação.

É bem verdade que o sistema simples tem em diversos casos o menor impacto tributário, já que hoje é essa uma das causas que inviabiliza as empresas.

Uma das grandes vantagens é a contribuição da previdência sobre os empregados e a unificação do tributo, exceto, quando excedido os limites á níveis estaduais e municipais, respectivamente quanto aos tributos estaduais e municipais.

Agora terão que optar por outras modalidades de tributação, quais sejam presumido, real e arbitrado, problema é que a sobrecargas de tributos e encargos nessas modalidades dificultam a viabilidade econômico do negócio.

Ocorre que se o seu CONTADOR estiver capacitado e qualificado, poderá elaborar um Diagnóstico Empresarial comparativo para identificar a melhor opção e em seguida elaborar um Planejamento Tributário por Elisão Fiscal.

Temo pelos educandos de Ciências Contábeis se não tomarem posições enérgicas na busca de ter professores capacitados e qualificados, antenados com esses eventos, pois, poderão se tornar outro tipo de produto (patético).

Reveja suas estratégias, qualifique o seu produto, analise o seu mercado, procure reduzir o seu custo e despesa, refaça a seu networking, trace seu novo planejamento.

Se mais delongas, a melhor opção é o LUCRO REAL, mas se faz necessário um sistema de controle interno na gestão empresarial que se coadune com os registros contábeis redundando em uma transparência em toda sua gestão.

Aquelas estratégias débeis e fúteis na busca de sonegar tributos e encargos devem ser eliminadas e devem se voltar para controle interno em sua plenitude, mas para o efetivo sistema se faz necessário profissional uma mudança cultural radical.

O exercício de uma contabilidade e obediência aos preceitos legais, princípios internacionais, CPC, e inovações tecnológicas tributárias é o mínimo que se deve estabelecer, pois o resultado derivativo dessa opção é real.

Devemos nos lembrar que empresas que apresentam prejuízo podem ser muito interessantes para determinados grupo que precisam demonstrar ou comprovar sua liquidez, ou mesmo atender a hiatos financeiros dantes não comprovados, haja vista a dificuldade atual em obter comprovação lícita e proba na comprovação de determinados “falhas” na DFC da investidora.

Estamos vivendo numa era de globalização, e as mutações correm de modalidade bastante peculiar desde que os responsáveis conheçam opções para conduzir seus negócios.

É bem verdade que o custo tende a se elevar, mas deve ser controlado através do sistema de controle de custos e despesas e seus resultados refletidos na mensuração da contabilidade através de seus demonstrativos e em perfeita sincronia racional com os ditames legais.

E dependendo as sapiências dos profissionais qualificados e capacitados, muitas vezes o prejuízo de alguns pode ser o lucro para outros, mas depende de sua performance profissional.

As atitudes lícitas e probas são todas elas derivativas de conhecimentos profissionais, e isso não têm preço.

Há solução para qualquer problema exceto a morte, pois se diante de qualquer problema deverá ser encontrada a solução, depende somente do profissional que assiste a empresa.

Não repita os erros anteriores, reveja o mercado, pois o sistema exige maior competência para qualquer exercício laboral.

O mercado brasileiro está bastante aquecido para qualquer atividade econômica lícita e acredito que haverá diversas oportunidades que poderá lhe trazer a positividade de seu esforço.

Ora, se o Senador Renan Calheiros foi eleito para Presidência do Senado, o LULA nunca ouviu falar em mensalão, o PSDB quer se transformar em Fênix, o PSB está levantando a cabeça, mas o PMDB sempre manteve a sua posição e sempre realiza seus eventos, estamos no Brasil onde a mídia mostra, mas a massa não entende por não ter uma educação e cultura de qualidade, ou seja, tudo pode acontecer nesse país continental, pois a massa é facilmente adestrada, eis o motivo da imprevisibilidade futurística, onde até mesmo a maior autoridade celestial (DEUS) abençoa todos nós, de longe.

Ressalto que o presente artigo é apolítico e em nenhum momento tem como objeto atingir ou denegrir nenhuma das pessoas e partidos citados, mesmo porque reconheço a sua importância e transparência licita e proba em suas ações.

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 08 de February de 2013