Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Profissionalizar, capacitar e qualificar ou perecer

O processo decisório deve se antecipar para que estejam preparadas para o momento decisivo

Quadro elaborado pela Deloitte e a EXAME PME 2010, demonstram os 13(Treze) fatores que devem capacitar a visão de futuro das pequenas e médias empresas, que desejam sustentabilidade e continuidade de sua  atividade econômica, para os próximos 3(três) ou 5(cinco) anos vindouros.

 

1. Relacionamento e Fidelização de Clientes76%
2. Investimentos em Recursos Humanos55%
3. Controle de Custos e Despesas61%
4. Qualidade dos Produtos59%
5. Acesso a Novas Tecnologias48%
6. Eficiência no Relacionamento com Fornecedores e/ou Distribuidores37%
7. Ações de Marketing e Comunicação46%
8. Aumento da Capacidade de Produção72%
9. Contratação de Profissionais Especializados para a Gestão da Empresas55%
10. Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento (P&d)29%
11. Aumento do Nível de Governança Corporativa27%
12. Aumento de Capital e/ou Investimentos nos Lucros53%
13. Acesso ao Crédito e outras Formas de Financiamentos42%

As peqenas e médias empresas estão enfrentando esse dilema, após estudos, análise e aferições, chegou-se a uma conclusão bastante resoluta, ou seja, a continuidade e sustentabilidade dessas empresas derivam de sua ação gestora na busca de manter-se no mercado globalizado.

O processo decisório deve se antecipar para que estejam preparadas para o momento decisivo, que é um divisor de águas, profissionalizar, capacitar e qualificar todos os  integrantes da gestão representam a única forma de canalizar esforços para atender ao mercado competitivo e exigente que se aproxima, diante dos bons ventos que desenvolve o momento econômico.

LIÇÃO No. 1

Executar URGENTEMENTE um DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL, para identificar os pontos fracos e fortes do empreendimento em toda a sua plenitude, ou seja, junto aos órgaõs competentes, obter uma pesquisa de regularidade e uma CND (Certidão Negativa de  Débuitos) de órgãos federais, estaduais e municipais, observar a qualidade dos produtos, avaliar o investimento em equipamentos, analisar fornecedores de materiais, observar o mercado de clientes seja local, interior, outros estados e outros países, reavaliar seu  conhecimento do mercado competitivo, da concorrência, revisão das estratégias de mercado, de preços e condições e demais.

Rever o seu  Plann (Planejamento), Do (Fazer), Check (Avaliar), Action (Agir), pois isso representa um dos fatores essenciais para o sucesso das pequenas e medias empresas, ou seja, utilizar a eficiência de seus recursos na busca de adequar a flexibilidade que o sistema requer, ter sempre em seus postulados uma Visão de Futuro.

Rever: What (O que está produzindo), Who (Quem está compondo realmente o emprendimento), Where (Onde se localiza o meu problema), When (Quando devo iniciar minha ação), e How Much (Quanto de capital ou esforço eu preciso), o resultados dessas ações urgem e podem comprometer seu empreendimento, daí podemos entender que as  melhorias  contínuas devem ser implementadas.

Rever: Producto (A qualidade de produto), Place (A praça no aspecto mercadológico), Price (As condições e preços aceitáveis), Promotions (As promoções de marketing que devo implementar).

LIÇÃO No. 2

Elaborar e executar um PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SUSTENTÁVEL (PES), para atender ao continuismo e sustentabilidade do empreendimento, agregando as seguintes demandas:

a)      Ser ecológicamente correto;

b)      Ser econômicamente viável;

c)      Ser socialmente justo;

d)      Ser financeiramente rentável;

e)      Ser culturalmente aceito;

f)        Ser legalmente exequível;

g)      Ser melhorado continuamente.

LIÇÃO  No.3

Procurar se desfazer de profissionais e ações utilizadas anteriormente que podem por em RISCO a sua futura gestão empresarial, já que sabemos o grau de TRANSPARÊNCIA e de  CONTROLE INTERNO que o sistema fiscal e tributário está exigindo.

A manutenção de determinados profissionais que possam agregar valor ao empreendimento, se prende diretamente a seu grau de nível de escolaridade e educação continuada. Se, desfazer de profissionais ou colaboradores  que permanecem com atitudes e ações que podem refletir em elevar o fator RISCO á gestão empresarial, mesmo que isso implique em ações contrangedouras, mas essencialmente necessárias.

LIÇÃO No.4

Toda ação haverá sempre uma reação igual e oposta, que esperamos seja buscar melhores resultados positivos para o empreendimento, mas a sua inação poderá implicar fatalmente em resultados pecaminosos e insuportáveis que talvez seja o deságio de investimento, capital, esforços e sonhos.

Toda ação de melhoria tem o seu preço, ou seja, se no empreendimento ha profissionais que SEU TRABALHO ATENDIA SOMENTE AO FISCO (Exemplo de alguns contadores, técnicos em contabilidade, ou mesmo escritórios de contabilidade), a exigência da mudança derivada desse novo momento, implica necessáriamente em mudança de atitude, ou …..

LIÇÃO No. 5

Caso não tenha entendido as lições anteriores, não tem problema, SE DESFAÇA DO EMPREEENDIMENTO o mais breve possível enquanto ainda tem valor, o futuro nos avizinha e exige postura diferenciada, pois com essa pífia educação já fragilizada não oferece nenhuma certeza do progresso positivo do seu empreendimento, o mais que poderá consiguir é sobreviver, que em tais condições já é o bastante.

ELENITO ELIAS DA COSTA

Contador, Auditor, Analista Econômico Financeiro, assessor e consultor empresarial, Instrutor de Cursos do SEBRAE/CDL/CRC, Professor Universitário, Professor Universitário Avaliador do MEC/INEP do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis, sócio da empresa, Irmãos Empreendimentos Contábeis S/C Ltda, consultor do Portal da Classe Contábil, Revista Contábil Netlegis, articulista da Interfisco, autor de artigos cientificos publicados no Instituto de Contabilidade do Brasil, CRCBA, CRCPR, CRCMS, CRCRO, IBRACON (Boletim No. 320), CTOC – Portugal, autor de livros editados.(E-mail: elenitoeliasdacosta@gmail.com)

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 10 de September de 2010