Você está em:
Postado há 0000-00-00 00:00:00

Pequena avaliação para os gestores das empresas

Diante das inovações e dos fatos que norteiam a nova economia global, as empresas precisam estar preparadas para esse momento

Diante das inovações e dos fatos que norteiam a nova economia global, as empresas precisam estar preparadas para esse momento que se avizinha, daí entendemos que as perspectivas favoráveis cabem a construção de mecanismo de acesso, abrindo-se uma janela importante para o que poderíamos chamar de preparação das empresas para a nova ordem e velocidade com que os recursos poderão lhe atingir, além disso, no âmbito regula tório, faz-se necessária à proteção dos capitais observada a natureza dos investimentos, os processos de volatilidade na entrada e saída de recursos, os riscos de diluição selvagem, a clareza na responsabilidade no governo das sociedades, a responsabilidade social e ambiental, com o aporte de capitais e outras questões que favoreçam ao desenvolvimento equilibrado da empresa.   

 

 

Em face do novo cenário econômico é aconselhável a abediência de alguns requisitos que podem minorar os riscos da gestão:

a)      Estabelecer uma cultura de controle, mediante a comunicação da importância do controle interno e da gestão de riscos;

b)      Estabelecer um sistema de controle interno para aprovar as transações, o registro e o processamento de dados financeiros;

c)      Estabelecer transparência entre controle e processos adotados para refletir nas demonstrações financeiras através dos sistemas correspondentes de normas e exigências legais, regula tórias e estatuarias, podendo ser sujeitas a uma revisão de melhoria;

d)     Avaliar a eficácia dos controles internos e das estruturas da gestão de riscos;

e)      Avaliar a garantia e segurança dos meios eletrônicos das informações, assim como eleger um plano de contingência, para processar as informações financeiras no caso de falhas ou de proteção do sistema;

f)       Entender as áreas atuais de maior risco financeiro e a maneira como elas estão sendo administradas;

g)      Solicitar revisão de questões contábeis e de relatórios significativos, incluindo os pronunciamentos profissionais e as legislações recentes, bem como entender seus impactos nos relatórios financeiros;

h)      Supervisionar o processo de apresentação de relatórios financeiros antes de serem divulgados.

 

Devemos saber que é interessante para os investidores:

a)      Fatos relevantes sobre a Empresa, tais como:

Produtos e serviços, operações estrangeiras e locais, suas áreas de riscos e como estão sendo administrado, saber sobre os controles financeiros e operacionais, bem, como modificações planejadas, tipos de orçamento e relatórios da administração produzidos, principais políticas contábeis e as razões para serem utilizadas, principais áreas de preocupação sobre a posição financeira e a apresentação do valor individual dos ativos e passivos, litígios e contingências enfrentados pela empresa, tendência de ganhos anuais e trimestrais, e código de conduta da empresa e sua postura profissional.

b)      Fatos relevantes à administração:

                                                             

Histórico e qualificação dos executivos seniores e da administração financeira, estrutura organizacional da linha de subordinação e responsabilidade, base de remuneração da alta administração.

Devem os entender que o resultado positivo é uma conseqüência de ações que devem ser tratadas com bastante propriedade, daí a importância de organização e administração profissional que consolide através de atos e fatos que visem e retratem o planejamento estratégico com transparência, e que possam amenizar fatos que sofram por ingerência do acaso.

Toda empresa é administrada com o objeto de obtenção de lucros, mas sabemos que diversas variáveis podem dificultar esse objetivo, diante desse fato se faz necessário à obediência ao projeto de sustentabilidade que positive o continuísmo da gestão empresarial.

As limitações dos envolvidos podem dificultar o entendimento do novo cenário econômico, mas inexiste outra alternativa, pois a nova economia diante dos agravos que a circunda não há de perdoar citados incautos.

É convenção de entendimento que a contabilidade e demais profissionais, fazem parte de um sistema que exige maior capacitação e qualificação de todos envolvidos, procurando minorar as variáveis negativas e elevar os fatos positivos.

ELENITO ELIAS DA COSTA

Contador, Auditor, Analista Econômico Financeiro, assessor e consultor empresarial, Instrutor de Cursos do SEBRAE/CDL/CRC, Professor Universitário, Professor Universitário Avaliador do MEC/INEP do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis, sócio da empresa Irmãos Empreendimentos Contábeis S/C Ltda, consultor do Portal da Classe Contábil, Revista Contábil Netlegis, articulista da Interfisco, autor de artigos publicados no Instituto de Contabilidade do Brasil, IBRACON (Boletim No.320), autor de livros

 

CompartilheNas redes sociais
Outros ArtigosDo dia 27 de August de 2009